Tributação
Nov 24, 2020

Imposto de Renda

A sua declaração enquanto sócio de uma empresas se torna obrigatória diante das mesmas regras para quem não tem CNPJ. Você só está obrigado a declarar IR se você teve, em 2019:

1.  Rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70.

2.  Rendimentos tributados direto na fonte ou isentos (que não pagam nenhum imposto ao serem ganhos), acima de R$ 40.000.

3.  Ganho de capital ou realizou operações em mercados futuros, alienação de bens, na Bolsa de Valores, etc. em qualquer mês do ano.

4.  Posse ou propriedade de bens ou direitos com valor total acima de R$ 300.000.

5.  Condição de residente no Brasil a partir de qualquer mês do ano e permaneceu assim até 31 de dezembro de 2019.

6.  Receita bruta de atividade rural igual ou superior a R$ 142.798,50.

Contudo, ter um CNPJ não significa necessariamente que a pessoa é obrigada a declarar o IR como Pessoa Física. Sea PF é isenta, ou seja, não preenche os requisitos acima, não precisa declarar.

Mas, se você se enquadra nos requisitos de quem precisa, deve declarar a participação da empresa e os rendimentos que provêm dela.

Como devo declarar a sociedade em empresa no Imposto de Renda?

Exceto se você for Microempreendedor Individual (MEI),há necessidade de a empresa/sócio ter um contador responsável para gerir a contabilidade da empresa. É ele que prepara o Informe de Rendimentos para que colaboradores e sócios possam declarar seus rendimentos.

Se você é obrigado a declarar como Pessoa Física, deve informar o número de quotas que possui na empresa e o valor inicial delas.

Na ficha de Bens e Direitos da sua declaração, se a empresa for uma Sociedade Anônima (S.A.), use o código “31 – Ações”. Se for uma sociedade limitada (LTDA), marque o código “32 – Cotas ou Quinhão de Capital”. O cadastro do CNPJ da empresa é fundamental.

Os rendimentos que você recebeu da empresa enquanto Pessoa Física podem ser declarados de duas formas: como pró-labore ou como lucros e dividendos. Isso vai depender da forma que o seu contador fez constar no Informe de Rendimentos da empresa. 

Caso os valores tenham sido declarados como lucros e dividendos, estes serão isentos de Imposto de Renda para a Pessoa Física. Nessa situação,você deverá preencher a ficha Rendimentos Isentos e Não Tributáveis na linha 05– “Lucros e Dividendos Recebidos pelo Titular e seus Dependentes”.

Mas, caso você tenha pró-labore, ele deverá ser informado na ficha “Rendimentos Tributáveis Recebidos da Pessoa Jurídica”. Neste caso, você pode ser tributado tanto na Pessoa Jurídica quanto na Pessoa Física, conforme tabela progressiva de Imposto de Renda.

Os rendimentos da sua empresa devem ser declarados como “Pró-labore” ou “Lucro e dividendos”, como explicado anteriormente. Já os rendimentos com salário devem ser declarados em “Rendimentos Tributáveis Recebidos de PJ”, já que vêm da empresa.

Inscreva-se na nossa Newsletter

Receba conteúdos semanais exclusivos

Mantenha-se informado de tudo que acontece no mundo das empresas e das startups!
Livre de Spam!

Continue Lendo

Análise do Marco Legal das Startups

Cláusulas: Tag-Along e Drag-Along

Startups de Telemedicina